Se buscarmos no dicionário o significado da palavra VOLUNTÁRIO encontraremos algo como “aquele que procede espontaneamente, sem coação, movido pela vontade própria”. Para reconhecer este tipo de cidadão, em 1985, o então Presidente José Sarney assinou a Lei Nº. 7.352 que declara o dia 28 de agosto como Dia Nacional do Voluntariado. Apenas quatro anos mais tarde, em 1989, tinha início em Igrejinha, cidade do interior do Rio Grande do Sul, distante 90 km da capital Porto Alegre, a Oktoberfest de Igrejinha que anos mais tarde recebeu o reconhecimento de maior festa comunitária do Brasil, por envolver a cada ano, para sua organização e realização três mil voluntários, o que equivale a 10% do total de sua população.

O diferencial da Oktoberfest de Igrejinha para outras festas que tem o mesmo estilo é justamente o trabalho de cada um destes voluntários, o poder público da cidade não tem envolvimento em sua organização. Quem trabalha para decorar as ruas e o parque, desenvolver a programação cultural e musical, são pessoas comuns, que em paralelo as suas atividades profissionais dedicam seu tempo livre para a festa, algumas ao longo de todo o ano, outras apenas durante a festa, e não é raro encontrar a família – pai, mãe e filhos, primos, avós – trabalhando unida em alguns setores da Oktoberfest.

Os números já conquistados ao longo da história impressionam. Ao longo de 29 edições são 4 milhões de visitantes –165 mil em média nos últimos cinco anos; 3,9 milhões de litros de chope consumidos e, o que realmente move estes três mil voluntários a dedicar suas horas livres para a festa: R$ 11 milhões distribuídos para 80 entidades da comunidade local e regional.

Saúde, segurança e educação são os maiores beneficiados com os repasses feitos após a realização de cada Oktoberfest de Igrejinha. Somados os repasses dos últimos quatro anos o Hospital Bom Pastor, de Igrejinha, recebeu mais de R$ 1,9 milhão, e grande parte deste valor resultou no novo bloco cirúrgico do local, com mais de 700m², inaugurado em julho deste ano. Para a segurança pública foram repassados mais de R$ 950 mil, parte da verba destinada a Brigada Militar foi transformada em duas novas viaturas, zero quilômetro, para realização do policiamento ostensivo da cidade, entregues para a comunidade em junho.

Além de manter viva a cultura e as tradições de seus colonizadores germânicos o trabalho voluntário na Oktoberfest de Igrejinha aproxima os habitantes da cidade. Empresários deixam de lado o perfil executivo e vestem a camiseta da festa. Trabalham de igual para igual com aqueles que de segunda a sexta-feira são seus empregados, mas que durante o período da Oktoberfest de Igrejinha se transformam em igual, em VOLUNTÁRIOS, e atendem aos visitantes sempre com um sorriso no rosto, seja na bilheteria do parque, na venda de tickets, servindo chope e lanches, ou produzindo bolinhos de batata, pois sentem orgulho em fazer parte deste trabalho voluntário.

 

OKTOBERFEST DE IGREJINHA
– 30 anos de história
– 3,91 milhões de visitantes em suas edições
– 3,70 milhões de litros de chopp consumidos
– 10,5 milhões de reais distribuídos à comunidade

28 de agosto Dia Nacional do Voluntariado

3 mil voluntários da comunidade se envolvem na organização da festa a cada ano